Blog Lynaldo Cavalcanti

Chamada CNPq/MCTI vai apoiar soluções de biotecnologia para recuperação de rios e lagoas

02

set

2020

Investimento é de R$ 1 milhão em projetos de biotecnologia ambiental para recuperação sustentável de ambientes contaminados
CHAMADA_CNPQ_31082020.png

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência vinculada ao MCTI, lançaram nesta sexta-feira (28) uma chamada pública para apoiar projetos de biotecnologia ambiental voltados ao tratamento de esgoto e recuperação de rios e lagoas. O edital conta com R$ 1 milhão para financiamento das propostas.

A ideia é que os projetos atuem, através da melhor ciência, como modelo para orientar a solução de problemas ambientais causados pela atividade humana, como resíduos industriais, domésticos e agropecuários. A data limite para submissão das propostas é 13 de outubro, enquanto os resultados devem ser divulgados em 15 de dezembro. O secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do MCTI, Marcelo Morales, afirma que o uso da ciência e tecnologia em questões ambientais faz parte da agenda estratégica de vários países.

“De acordo com as tendências internacionais de políticas de ciência, tecnologia e inovação, as questões ambientais devem ser colocadas no topo da agenda estratégica, com ênfase na inovação futura, no que diz respeito a tecnologias necessárias para se alcançar a sustentabilidade ambiental”, disse.

A Biotecnologia Ambiental diz respeito ao desenvolvimento, uso e regulação de sistemas biológicos para remediação de ambientes contaminados e para processos tecnológicos que promovam o desenvolvimento sustentável. Baseia-se, principalmente, no uso de enzimas e microrganismos para restaurar a qualidade ambiental de solos e águas subterrâneas.

Tecnologias como biolixiviação, biorremediação, fixação de carbono, biodisponibilização e reciclagem de nutrientes, tratamento de resíduos industriais, de mineração, agropecuários e urbanos apresentam potencial econômico e ambiental, oferecendo ao Brasil uma oportunidade de se destacar como um dos líderes na pesquisa e desenvolvimento dessa área.

“O tema é contemplado nas agendas estratégicas de vários países como altamente prioritário. Isso se deve ao fato desta também ser uma área de fronteira de conhecimento com grandes promessas quanto à preservação, conservação e recuperação do meio ambiente, minimizando os impactos causados pelas atividades antropogênicas” destaca Morales.

Confira a íntegra da chamada clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *